quarta-feira, 12 de maio de 2010

Gentileza


Foi-se o tempo que gentilezas tinham espaço na convivência entre as pessoas.

Ligar e saber como está, dar um alô (mesmo na correria dessa vida estúpida de obrigações), aí quando o fazemos parece que ultrapassamos um sinal vermelho. Sim algumas pessoas se ofendem. Obrigado então... isso é cafona, fora de moda... é "out" como diriam os pragmáticos estilistas brasileiros.

Ser gentil, sair da frente do computador, parar de dar "F5" no Facebook e no Orkut (que também virou brega) e parar também de ... "fui no banheiro e já volto" no msn e procurar ver pessoas de verdade. Tem gente que vai ler isso e vai se identificar ... ficando com raiva do texto e achando ele uma merda!

Que se foda!

Se perdeu o contato com as pessoas, e agora umas possuem "escritura" e são posses de outras... meus Deus! Não entrem em contato com elas ... pode ser muito perigoso...

Olha, isso me dá arrepios. Se tu não puder mais falar com as pessoas que estima é hora de rever teus conceitos e pensar bem se quem tanto estima é realmente merecedora de ter este conceito, pois com um acontecido esta semana, parece que liguei pra xingar, credo!

Na verdade eu errei, deveria ter pensado antes de ligar. Desculpe ok? Não tenho mais a "escritura" não sou mais "dono", logo, não tenho mais dessa pessoa a posse, algemas, camisa de força, ... o caralho que qualquer um quiser pensar. Liguei pra saber como estava depois de um episódio sobre saúde e tal, preocupação, mas não quiz trazer mal algum pra ninguém. Foi apenas uma singela e simples ligação.

Mas não importa, nós como seres estúpidos e às vezes humanos nos adaptamos com as bofetadas da vida e tocamos o barco. Pelo menos pra mim há algum tempo já está assim.

Mas que pena, penso eu, nesse pequeno lugar embolado de gente com calor do Sol e luz da Lua, ainda se desfazem de pessoas por gestos tão simples tão esquecidos nos dias de hoje... na verdade esta palavra "gentileza" que me lembre está definhada na literatura, e nas atitudes do dia-a-dia também... por isso apenas me lembro de uma música de Marisa Monte, Gentileza que é a história de um cara que fazia as pessoas pensarem (tudo bem, não era de um jeito correto, mas as pessoas gostavam) pixando, pintando coisas tipo "O que é mais inteligente: o livro ou a sabedoria" o cara era um pensador dos muros do Rio ele escrevia outras coisas muito mais interessantes... escutem a música... ah! Não vai dar né?... tá na hora de dar outro "F5" no Orkut e no Facebook e colocar no msn: "vou tomar água e já volto"...

Ta aí um gesto e palavra que o nosso "Aurelião" jogaria uma flor na tampa do caixão... pois morreu faz tempo: Gentileza.

Um comentário:

  1. "gentileza gera gentileza", já dizia o profeta. prefiro acreditar nisso, e assim sigo agindo, do que me entregar às mazelas dessa vida estúpida - seja ou não correndo. concordo: há uma inversão de valores tremenda perdida por aí, em meio à falta de tempo, vontade e educação. mas não deixemos essa dureza e insensatez esmagar nossa flor interior, ou exteriorizada em versos, gestos, atos.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails