sexta-feira, 16 de julho de 2010

Como?



E não é que tô surdo?!!

Pô sacanagem, pra quem vive com música na cabeça é um tremendo castgo. Bem que eu já sentia meu fone (que é muito bom) perder qualidade. Tava até já preparando os funerais dele, mas não foi preciso... o problema sou eu mesmo.

E descobri isto com uma anestesia que me deixou com a sensação de carregar a própria bunda na cara por umas 4 horas após ter levantado da cadeira do dentista, tamanha a potência da "marvada" que quando foi embora, trouxe a boca... mas esqueceu os ouvidos já baleados de alguns dias.

Mas antes dos otorrinos de plantão, colocarem o dedo em riste na minha cara, já me adianto em dizer que eu escuto música num volume tranquilo. Não abuso em festas perto dos "falantes" bombando e tomo banho direitinho, limpando o ouvido até onde o cotovelo alcança, como dizem, ironicamente, os médicos do nosso aparelho auditivo (populares "raquetes" com o frio que anda fazendo).

Pra teu governo, querido, não se mete nada no ouvido. Ele é a verdadeira perfeição acústica da natureza, pode acreditar. E a cera, faz parte disso, não se tira ela como tatu do nariz, pessoa amada. Quando o caso, somente o excesso que fica na parte visível da orelha... e aquela parte escurecida atrás dela que tu tá no espelho olhando agora, é cascão meu amigo porco! Esta meleca tu deve limpar sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails