quarta-feira, 7 de julho de 2010

Homem Primata


A criatura animal, sempre se inspirou inconscientemente numa genealogia absoluta e preponderante: ser um primata.

Dentro desta realidade, os primatas em alguns casos, possuem uma visão de poder e posse, única e simplesmente na questão de realidade momentânea. Vou pedir licença à vocês meus amigos pra ser mais enfático, pois algum primata desprovido de capacidade intelectual pode, por ventura, estar lendo isto então a idéia seria esta: "eu te como, logo tu é minha"... Mais ou menos assim, bem simples. Quando na verdade poder e posse, pra começar, não existe e quando há algo próximo disto obtém-se pela consequiência de uma sensação mais complexa: segurança, carinho, entrega e amor em sua plenitude e isso com certeza primata não sabe dar. No caso estamos falamos, evidentemente, de relacionamentos.

Uma relação baseada em posse, é uma relação que já "nasce" morta se é que é possível. E não adianta fazer cara de assustado ou achar que isso não existe. Isso existe mesmo, e mais, neste exato momento, milhões delas se proliferam por aí. Há relações montadas no orgulho, e desprezo alheio, no poder que se tem sobre o outro puramente na posse, é o relacionamento "escora de barranco" (eu tô mal, tu também, vamos ficar juntos, trepar, até ficarmos bem e... uau!!! Como nos amamos!!! E no fim acredite... eles acham que se amam mesmo). Mas como é primata... ele é feliz, até deixar cair a coleira no chão e sua cachorrinha ir embora, o inverso também vale.

As pessoas têm amarras emocionais e nelas ficam ligadas mesmo quando imersas em outro relacionamento e por mais engraçado que sejam, acabam sendo mais a posse do seu imaginário (com certeza negam em não pensar no "ex" até a morte... mas...) do que aquele que à tem presa no relacionamento pobre. E negam a si mesmo o absurdo de rever seus próprios conceitos, pois é mais fácil assim do jeito que está, até porque se não estiver, amanhã é só se deitar com outro mesmo.

Se todos fossem autênticos e tivessem, me desculpe, culhão pra adimitir as faquezas e sentimentos, as coisas humildemente seriam muito mais fáceis... mas não é pra ser. É a velha história... "O Senhor é meu Pastor... por isso que eu pasto!"

O primata no seu instinto natural, desenvolveu várias características fenomenais ao longo do tempo que fazem dele o retrato da evolução para o "pseudo" ser humano de hoje. Você entendeu o porque do pseudo, pois não acredito o quanto é incrível... Como orgulho ou sentimento de negação, fazem do positivo ganho de inteligência, ir tudo pro espaço com a mesquinharia e hipocrisia...

Mas é assim e repito: como primata... ele é feliz... e pensando no que é "seu", vai pagar o preço quando a coleirinha cair no chão, e ele ver pra onde vai a "posse" dele, coitado ... o primata acha que vai bem fundo nela com os esforços inúteis que produz... mas esquece que o imaginário é muito mais fundo, intocável e com uma vantagem: sem fazer força alguma.

Um comentário:

  1. Adorei o texto ,está de parabéns!!
    Se isto é ruim, o que tu julgas bom?

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails