quarta-feira, 6 de abril de 2011

Insight

Rencontrar é para muitos sentir novamente.


A dor ou alegria, o esquecimento ou a lembrança, perto ou longe... tudo se faz próximo ao peito com o calor do sentimento, fazendo-nos redescobrir novas formas de se desvendar ou contar a história de nós mesmos. Senti isso hoje, agora mais precisamente.

Engraçado como um momento de filme particularmente, a linguagem, trilha, fotografia e tudo mais, nos faz cair num poço profundo de questões que talvez nunca poderemos explicar para responder, mas singularmente sentir.

Como se mesmo com toda a força da linguagem, inútil seria depois de exaurida todas as possibilidades, fazer com que toda a história contada do inicío ao fim marcasse a vida de alguém com as mesmas cicatrizes que hoje trago na minha, e fizesse este mesmo alguém entender o quê ou o porquê na verdade das intensidades de nossas emoções.

Muito se pode dizer da vida... da história de cada um com suas nuances de capítulos, mentiras ou heroísmos. Mas nunca com a perfeita propriedade de direito, de conhecimento. Viver uma vida como sempre sonhou, ou apenas passar por ela, como um simples viajente eremita, deixando-a como um livro velho numa estante empoeirada e que provavelmente ninguém um dia irá ler. Esta às vezes é pra mim uma verdadeiramente agonia.

Portanto o certo mesmo é que tudo na imensidão de todas as certezas, somente nós mesmos podemos sentir e refletir a emoção que unicamente nos é reservada e permanece como um perfume de flores na primavera. E quando relembramos seu aroma a cada visita, mais profundo caímos dentro de nós, e assim repaginando para as mesmas perguntas, novas e cada vez mais infinitas respostas.

Esta é a verdadeira queda que nos eleva.

2 comentários:

  1. Suas palavras me soam tão minhas...Poderia ter escrito esse texto...assim, sem trocar nem uma letra.

    Somos tantos e tãos distantes e, de forma surpreendente, com vivências parecidas...

    Nesses pequenos interlúdios, penso que a vida é mesmo algo pra se achar graça, não fosse um certo sabor azedo que as vezes teima em aparecer.

    Nem preciso dizer, o quão alegre fico em te ler.

    Bjks fraternas meu amigo.

    ResponderExcluir
  2. RT neste texto explendido!!!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails